Por: Equipe NetFighter | 28 de março de 2017

0.

Escalado para a segunda luta de maior importância do card do Brave 3, Carlston Harris mostrou porque é um dos melhores meio-médios em atividade no Brasil. O guianês radicado no Rio de Janeiro, onde treina na equipe Renovação Fight Team (RFT), venceu Thiago Vieira por nocaute técnico aos 1m04s do segundo round. Em entrevista ao NetFighter após o combate, “Moçambique”, como é mais conhecido, comentou sua atuação.

“Venho bem preparado. Sabia que meu adversário era um cara perigoso. Tentei imprimir meu jogo no primeiro round pra cansar meu adversário e a partir do segundo round em diante eu ia trocar com ele. Eu falei que não ia durar três rounds”, afirmou Harris.

Muito feliz com a chance de lutar em um evento internacional, Carlston afirmou que foi uma sensação única e enalteceu os responsáveis pelo seu crescimento.

“Eu estou evoluindo a cada luta. Essa foi minha terceira vitória seguida, graças a minha dedicação e da minha equipe, a RFT”.

Moçambique venceu Wellington Turman por decisão unânime em dezembro, na luta principal do Imortal FC 6, e Wellington Vicente por finalização em agosto, pelo SFC. Sua última derrota foi para Julio Cesar Merenda por decisão dividida, em combate muito equilibrado pelo WOCS em junho do ano passado, que acabou por interromper uma sequência de 7 vitórias. Seu cartel agora conta com onze vitórias e três derrotas.

*colaboração de Sabrina Santos

Deixe seu comentário!