Por: Equipe NetFighter | 31 de dezembro de 2016

0.

A Leoa vibra com o anúncio do resultado. #AndStill Foto: Getty Images / Zuffa LLC / UFC

*por Guilherme Cosenza

O último evento do ano trouxe novas eras para 2017. A leoa brasileira mostrou quem é a rainha do galos feminino. Já o masculino tem um novo campeão e um já possível desafiante com vontade de retornar a seu antigo posto. O UFC 207 mostrou a que veio, mesmo tendo apenas dois nocautes, uma finalização e, por um erro de arbitragem, um no contest, o evento trouxe lutas de qualidade e traçou novos rumos para o Ultimate.

Amanda Nunes mostrou que quem reina em absoluto na categoria dos galos feminino é ela. Com uma atuação perfeita de seu boxe, não foi necessário nem um minuto de luta para a campeã tirar a desafiante Ronda Rousey da disputa. Logo nos primeiros golpes desferidos por Amanda, ficou notório que a americana já havia perdido o rumo, porém mesmo com os golpes, Ronda tentou se manter em pé e segurar os socos pesados da campeã, mas aos 44 segundos do primeiro round, o árbrito Herb Dean parou a luta. Amanda ainda ganhou 50 mil dólares por ter sido eleita como a “Performance da Noite“. Logo após colocar o cinturão na cintura a leoa desabafou: “tenho que agradecer a American Top Team. Estou em outro nível hoje. É incrível, a gente conversou porque ela (Ronda) fez muito pelo esporte, ela tem uma história. Mas agora eu sou a campeã”.

“Vocês têm que parar com essas coisas de Ronda Rousey, agora a campeã é a Amanda Nunes“.

Foto: Getty Images / UFC

VEJA TAMBÉMBLOG NETFIGHTER – Confira 5 postagens sobre a derrota de Ronda Rousey no UFC 207 que chamaram atenção nas redes sociais

Já a categoria dos galos masculino trouxe um novo campeão. O americano Cody Garbarandt conseguiu anular de vez o jogo do então campeão Dominick Cruz e levantar a cinta, por decisão unânime. Cody mostrou-se superior à Cruz, que não entregou a luta em momento algum, mas viu o adversário conectar os melhores golpes da luta, fazendo com que os juízes descem a vitória ao desafiante da noite. Os lutadores ainda levaram 50 mil dólares cada pela luta ter sido eleita a “Luta da Noite“. Porém Cody não terá moleza ostentando o título, uma vez que, além da possível revanche que Cruz pode pedir, o americano já pode ter que se preparar para enfrentar outro ex-campeão. TJ Dillashaw conseguiu dominar totalmente o brasileiro John Lineker, dando boas quedas e usando toda a sua agilidade nos golpes e contragolpes, o resultado da luta, também sagrou o ex-campeão por decisão unânime e o coloca, provavelmente, como próximo desafiante ao título, ao final da luta o americano soltou o verbo: “quero meu cinturão. Eu estou lutando com os verdadeiros desafiantes. Se eu não for o próximo a disputar o cinturão, saberemos que esta m* é armada“.

No card preliminar, Antônio Cara da Sapato encerrou a sequencia de seis vitórias do italiano Marvin Vettori ao conseguir impor seu jogo e ser nitidamente superior no primeiro e terceiro round. A polêmica da noite ficou para a primeira luta do evento entre Alex Cowboy e Tim Means que, após desferir joelhadas ilegais em Alex, que estava com o joelho e os pés apoiados no solo na hora do ataque, acabou sendo desclassificado. No entanto, o juíz Dan Miragliotta, decretou o No Contest, por alegar que o golpe não foi intencional.

Confira os resultados completos do UFC 207:

CARD PRINCIPAL
Amanda Nunes venceu Ronda Rousey por nocaute técnico no primeiro round
Cody Garbrandt venceu Dominick Cruz por decisão unânime
TJ Dillashaw venceu John Lineker por decisão unânime
Dong Hyun Kim venceu Tarec Saffiedine por decisão dividida
Ray Borg venceu Louis Smolka por decisão unânime

CARD PRELIMINAR
Neil Magny venceu Johny Hendricks por decisão unânime
Antonio “Cara de Sapato” venceu Marvin Vettori por decisão unânime
Alex Garcia venceu Mike Pyle por nocaute no primeiro round
Niko Price venceu Brandon Thatch por finalização no primeiro round
Tim Means x Alex Cowboy terminou em no-contest

 

Deixe seu comentário!