Por: Equipe NetFighter | 13 de dezembro de 2016

0.

Diego participou de mais um camp de Anthony Pettis, e volta para os EUA em breve para ajudar o caçula Sergio (Foto: arquivo pessoal)

Na última sexta, Anthony Pettis ficou mais de 1kg acima do limite da categoria dos penas (66kg), e então o cinturão interino valeria apenas para Max Hollaway, que acabou vencendo por nocaute técnico e enfrentará José Aldo. Treinador de Pettis, Diego Moraes explica porque o atleta não bateu no peso.

“Ele fez a checagem na terça com 6 libras (aproximadamente 2,7kg) abaixo da última luta, contra o Charles do Bronx. Foi dormir com 1kg acima. Faltavam 600g para perder em 4 horas, mas se sentiu mal. Chamamos o médico do UFC, que o aconselhou a parar o corte. Nos reunimos e decidimos parar, mas ele bateria o peso, com certeza. Ele bateu até um pouco a mais na hora da pesagem porque ele desistiu e bebeu água, comeu… Fizemos tudo direitinho, tinha nutricionista com a gente… Mas ele passou mal e achamos melhor parar”, disse o treinador, ratificando o que Pettis disse no dia da luta.

“Foi uma decisão do time. O meu corpo não perdia esse peso extra por nada. Nós fizemos tudo o que pudemos, tudo estava saindo como o planejado, mas o meu corpo não aguentou mais. Não tinha mais nada para tirar. No final, nós decidimos que a minha carreira e a minha saúde eram mais importantes do que essas duas libras extras de peso”, afirmou Anthony.

Pettis disse ainda no octógono que não pretende voltar aos penas, por sofrer muito com a desidratação. No entanto, Moraes, muito próximo do lutador, acredita que este pode reconsiderar, mas que agora só pensará em recuperar a mão quebrada contra Hollaway e na luta do irmão Sergio Pettis contra Jussier Formiga, em janeiro.

“Primeira vez que Anthony não bate peso. Ele disse depois da luta que voltaria aos leves, mas acho que ele consegue lutar de novo nos penas. Ele vai ver se opera a mão, vai focar na luta do Sergio, e vai pensar nisso”, disse o faixa preta de Jiu-Jitsu

 

Deixe seu comentário!