Por: Equipe NetFighter | 18 de fevereiro de 2017

0.

Após a demora do árbitro em interromper duas lutas em que lutadores ficaram cerca de dois minutos levando golpes sem esboçar reação no evento indiano Super Fight League há duas semanas, ocasionando inclusive uma reviravolta (VEJA AQUI), dessa vez um integrante de uma das equipes teve que intervir e interromper um combate.

Aconteceu na semifinal disputada entre as equipes Sher-E-Punjab e Bengaluru Tigers, realizada na sexta-feira (17). Na terceira luta da noite, entre Asha Roka, do Nepal, e a americana Hanna Kampf, ambas com duas vitórias em duas lutas no cartel até então. Roka encaixou rapidamente uma guilhotina em Kampf, que aparentou ter apagado sem que o árbitro indiano Alan Fernandes percebesse.

Um de seus treinadores então jogou a toalha e, como não surtiu efeito, pulou dentro do cage para interromper o combate. O narrador do evento (transmitido ao vivo pelo Youtube) parecia não acreditar no que via.

Ela apagou! Onde está o árbitro?! Onde está o árbitro?! Ela apagou!

– O árbitro não estava checando sua mão ou qualquer outra coisa para verificar se ela ainda estava lá. Foi um erro. Espero que ela esteja bem – disse o narrador.

O Super Fight League é uma competição entre equipes, divididas em grupos, onde as melhores avançam às semifinais. A equipe de Roka, Sher-E-Punjab, foi a grande vencedora da noite e disputará a final no próximo sábado (25).

Confira no vídeo abaixo como foi.

Deixe seu comentário!