Por: Equipe NetFighter | 14 de setembro de 2016

0.

Taekwondo Rio - 2016. Montagem com fotos: Laurence Griffiths-Getty images / Agência Reuters
Taekwondo Rio – 2016. Montagem com fotos: Laurence Griffiths-Getty images / Agência Reuters

Após listarmos 5 fatos marcantes na Luta Olímpica (confira aqui) e no Boxe (confira aqui) nas Olimpíadas Rio 2016, hoje vamos listar 5 fatos marcantes no Taekwondo. Confira:

1 – O jordaniano Ahmad Abughaush, de 20 anos, conquistou a primeira medalha olímpica de seu país. Ele conquistou o ouro na categoria até 68 kg ao bater o russo Aleksey Denisenko na final. Ahmad já havia batido na semifinal o espanhol Joel González, campeão olímpico em Londres.

2 – A iraniana Kimia Alizadeh Zenoorin foi a primeira mulher de seu país a receber uma medalha olímpica ao conquistar o bronze e, ao lado da egípcia Hedaya Malak Wahba, que também conquistou o bronze, protagonizou um pódio histórico, com duas atletas muçulmanas usando véu. A prata ficou com a espanhola Eva Calvo e o ouro, com a britânica Jade Jones.

#RioTKD Un espectacular podio con las mejores 57kg del planeta: #JadeJones 👆 #EvaCalvo #KimiaAlizadeh #HedayaMalak

Uma foto publicada por NewsTaekwondo (@newstaekwondo) em

3 – O marfinense Cheick Sallah Cisse, de 23 anos, se tornou o primeiro campeão olímpico de seu país na história dos jogos ao bater por 8 a 6 o britânico Lutalo Muhammad, medalhista de bronze em Londres 2012, na final da categoria até 80 kg.

4 – O nigerino Abdoulrazak Issoufou Alfaga conquistou a segunda medalha olímpica da história de seu país ao conquistar a prata na categoria acima de 80 kg. Perdeu na final para Radik Isaev, do Azerbaijão. Ele havia batido o brasileiro Maicon Andrade nas quartas de final e como avançou até a final, permitiu ao brasileiro participar da repescagem.

Niger is the poorest country in the World. Slavery persisted until 2003, but the abolition not meant freedom, and this nation still suffering with that crime. Niger has in #Rio2016 ,your best participation in Olympic History. Thanks to a young 21 year old who had to overcome many barriers to enter the taekwondo, far from being a widespread modality in the country. And now Niger is silver, with orange tones, as the flag of the country. The second medal of the history of Niger. I feel very honored to have entered in Maracanã at the side to that hero in Rio 2016. Overcoming stories that make me believe that every dream is possible! Congratulations Abdoulrazak Issoufou! 🇳🇪🇳🇪🇳🇪🇳🇪 Niger é o país mais pobre do mundo. A escravidão persistiu até 2003, mas a abolição não significou liberdade, e a nação ainda sofre com esse crime. Níger tem, no Rio2016, sua melhor participação de sua história Olímpica. Graças a um jovem de 21 anos que teve que superar muitas barreiras para entrar no Taekwondo, longe de ser uma modalidade difundida no país. E agora, Níger é prata, com tons alaranjados, como a bandeira do país. A segunda medalha da história desse país. Eu me sinto muito honrado por ter entrado no Maracanã ao lado desse herói no Rio 2016. Histórias de superação que me fazem acreditar que todo sonho é possível. Obrigado #Abdoulrazak #Issoufou! #Niger #Rio2016 #closeceremony #rio #maracana #instaboy #sport #taekwondo #silver #medal #flag #brazil #dream #history #boy #riodejaneiro #carnival #moments #thanks

Uma foto publicada por Rodrigo Campos (@rodrigo_bep) em

5 – O mineiro Maicon Andrade foi bronze na categoria acima de 80 kg. Ele venceu o britânico Mahama Cho, número 12 do mundo, na disputa pelo bronze. O brasileiro venceu o combate por 5 a 4 e se tornou o segundo a ganhar uma medalha olímpica na modalidade. Em Pequim 2008, Natalia Falavigna também ganhou o bronze. Nosso colunista de Taekwondo, Marcus Rezende, já apontava Maicon como uma possível medalha nos jogos olímpicos, em coluna divulgada antes dos jogos olímpicos (confira aqui).

Obrigado meu Deus por realizar o meu maior sonho desde de criança sempre sonhei em participar das olimpiadas muito obrigado Deus, e eu abrir mão de tudo da minha casa da minha mãe da minha família mas eu consegui valeu apena eu fui atras do meu sonho e realizei estou muito feliz e honrado em poder ter realizado o meu sonho e o sonho de muitos em ter trago a primeira medha olímpica para o taekwondo masculino do Brasil e esta medhalha olímpica e para todos os taekwondista…e a todos os Taekwondista que levaram o nome do nosso país e do nosso esporte ao mundo todo eu dedico todos que lutaram no taekwondo antigo que na época não tiveram muitas oportunidades como hoje na minha geração tem eu sei q cada um de vocês deram o seu melhor para nos representa Deus abençoe a todos nos #Deusacimadetudo #ForcaaéreaBrasileira #FAB #CDA #BRASIL #SÃOCAETANODOSUL #TIMEBRASIL #DAEDO #TIMEBRASIL #FAMILHAANDRADESIQUEIRA.

Uma foto publicada por Maicon Andrade (@maiconandradetkd) em

Deixe seu comentário!